Ir a la web
Artículo técnico

A eficácia dos sistemas de controlo de fumo face às vítimas por inalação de gases tóxicos

9 mayo, 2013
A eficácia dos sistemas de controlo de fumo face às vítimas por inalação de gases tóxicos

A eficácia dos sistemas de controlo de fumo face às vítimas por inalação de gases tóxicos

A revista espanhola “Prevención de Incendios” da Fundação “Fuego”, inclui um  interessante artigo que refere a toxicidade dos materiais utilizados na construção de edifícios como a causa direta da poluição do ar. Trata-se de uma das principais razões para a perda de vidas humanas e bens materiais em caso de incêndio,  resultante da emissão de gases, e fumos libertados pela ação do calor sobre os materiais.

Como referenciou o diretor da “Certiberia Europa Solutions”, Sergio Lopez, nesse mesmo artigo, as estatísticas sobre mortes em caso de incêndio,  revelam que a toxicidade do mesmo  influencia diretamente o aumento de vítimas. Sabemos que 75% da perda de vidas em caso de incêndio são causados devido à inalação de partículas suspensas no ar tóxicos resultantes da combustão incompleta de um combustível, sendo o número de mortes muito acima dos casos de queimaduras, ou outros ferimentos.

Entre as principais causas de perda de vidas em caso de incêndio, que são vítimas por desorientação e pânico, incapazes de mostrar e/ou se redirecionar para  as vias de evacuação, ficando sujeitas aos gases tóxicos, chamas e calor, assim como os profissionais dos serviços emergência no exercício das suas funções.

Na indústria da construção, é comum a utilização de materiais frequentemente experimentais, potencialmente tóxicos devido às suas características intrínsecas. Quando sujeitos a altas temperaturas, estes materiais emitem gases e fumo, daí a importância dos sistemas de compartimentação e de evacuação de fumos.

A eficácia dos sistemas de controlo de fumo face às vítimas por inalação de gases tóxicos

Embora seja verdade que existe informação com referência à emissão de fumo produzido pelos diferentes materiais utilizados na construção dos edificios, ainda não foi identificado qualquer requisito relativamente à toxicidade que produzem estes materiais num processo de combustão.

A existência de cortinas ignifugas para controlo de fumo e fogo, a correta sinalização das vias de evacuação e da existência e eficácia dos respetivos alarmes de emergência, são fatores decisivos na conceção de um edifício seguro contra incêndio. Mas, sem dúvida alguma que o papel desempenhado pelos sistemas de controlo de temperatura e de evacuação de fumos (Shevs), é essencial para evitar mortes provocadas por inalação de gases tóxicos.

Estas são questões que por vezes, atendendo a fatores estéticos, são  “parcialmente esquecidos” em detrimento da segurança dos edifícios, obtendo resultados menos funcionais em caso de incêndio. Por esta razão, é que nós na Cottes Group, promovemos cada vez mais a necessidade de incluir sempre soluções eficazes na evacuação e controlo de fumo,  essencialmente no projeto de construção, a fim de reduzir a alta taxa de mortalidade causada devido à inalação de fumos tóxicos.

You Might Also Like

Sin comentarios

Comentar